A função motivacional do Departamento Jovem na Entidade

A FUNÇÃO MOTIVACIONAL DO DEPARTAMENTO JOVEM NA ENTIDADE, REGIÃO E FEDERAÇÃO TRADICIONALISTA

Todos nós que participamos do tradicionalismo gaúcho organizado sabemos ou, já ouvimos falar sobre os primórdios do tradicionalismo e sua direta ligação com a força daquele grupo de jovens de 1947 liderados pelo ícone João Carlos D’Ávila Paixão Côrtes, porém, faz-se necessária uma avaliação constante de como encontra-se a situação e participação da juventude de hoje dentro do cenário das entidades tradicionalistas e regiões tradicionalistas.

O jovem do século XXI está cada vez mais conectado no mundo informativo, seja através das ondas de rádio, jornais, televisão e principalmente na internet, e cabe somente a ele, saber aproveitar o rico manancial de informações que estes meios proporcionam. Além do mais, o mercado de trabalho está com uma demanda de jovens estudantes interessados em “inovar” no segmento que forem exercer uma carreira profissional. E devemos frisar que o acesso ao ensino superior está sendo facilitado, no intuito de garantir uma boa formação educacional para a juventude brasileira.

Logo, percebemos nitidamente que temos um grande número de jovens com grandes responsabilidades e com uma “agenda lotada em seu dia a dia”. E ainda possuímos, dentro do tradicionalismo uma participação intensa de jovens, tanto na parte artística, campeira, esportiva e cultural. Com isto surge-nos uma indagação: Como essa gurizada ainda tira tempo para participar das atividades tradicionalistas? Várias respostas podem nos vir à tona, a exemplo do amor que eles sentem em representar nossa cultura; o incentivo da família que tem origens no tradicionalismo; o gosto por pela prática de esportes, entre tantas outras idéias que poderíamos aqui citar.

No nosso ponto de vista, aí surge um dos principais motivos da existência do Departamento Jovem, que é auxiliar na motivação para que essa juventude continue a frequentar ativamente no tradicionalismo, informar esses jovens da nossa origem, do motivo de estarmos dentro de uma entidade tradicionalista e formular/reformular uma logística de atividades/eventos/programações que venham a ser mais interessantes e não desgastantes para esses tradicionalistas.

Ao criar algo novo, devemos cuidar para que isto não venha a ser uma programação que sobrecarregue ainda mais o jovem tradicionalista, pois afinal, ele tem que se preocupar com os estudos, com sua saúde, seu entretenimento e com um mercado de trabalho que exige cada vez mais, e quem sabe essa responsabilidade a mais com o tradicionalismo faça-o desistir das atividades em nosso Movimento.

Acreditamos que é necessário criar novidades para a juventude tradicionalista, mas principalmente, devemos aproveitar a vasta lista de programações (campeira, cultural, esportiva e artística) para esses jovens, como que estas já existentes venham a motivá-los a seguir nesse caminho, e cativar para que outros ainda não participantes tenham interesse em aderir ao Movimento. Dessa maneira, estaremos cumprindo com um fundamental papel dentro da sociedade, o de contribuir na formação de cidadãos de fato e de direito, que tenham paixão em integrar o meio que convivem.

 

Scroll To Top